Sexta, 04 Setembro 2020 16:01

Milton Foster deixa saudades no futsal

Escrito por

Ex-supervisor da equipe do Petrópolis faleceu nesta madrugada, vitima de Covid.

Milton Foster, ou “Miltão” como era conhecido pelos amigos faleceu prestes a completar 71 anos (23/09/1949). Milton fui supervisor do grande projeto em Petrópolis que levou o time a disputar várias Ligas Nacionais e ser campeão carioca e estadual no Rio de Janeiro.

 Vinicius Leonardes, que jogou anos na equipe do Petrópolis falou sobre Miltão:

“Um amigo do peito, foram 12 anos convivendo quase que diariamente, ele sempre com um abraço de irmão, com palavras positivas nos momentos difíceis. Um ser humano de muita luz, um ser humano super bem. Pessoa rara nesse mundo do esporte. Pensava sempre no bem dos outros. Deus hoje está recebendo um amigo. Vai fazer muita falta do nosso lado. Fica aqui um até logo Miltão.”

Fernandinho, treinador de goleiros do Flamengo, também jogou muitos anos com Milton:milton1

"Fiquei sabendo cedo

O Miltão era um cara espetacular. Nunca tive nenhum problema com ele, pelo contrário. Estou bastante triste irmão. Que Deus conforte familiares e nós amigos, pois ele com certeza está com Deus na glória. Ele estará guardado em nossos corações."

Fernando Malfaia, hoje treinador do Copagril, vinha acompanhando diariamente o estado de saúde de Sr. Milton Foster nestes últimos 10 dias, contou que nos últimos dois dias o quadro se agravou e não resistiu.

Malafia deixou um depoimento sobre seu grande amigo:

“Eu tenho uma história com o Milton muito, mais muito forte. Em 1983 eu o conheci quando decidi sair do Vasco e jogar em Petrópolis e a partir dali nunca mais deixamos de selar uma grande e principalmente honesta amizade. Além de ter sido meu diretor quando eu ainda era atleta, trabalhamos juntos durante 5 anos, entre idas e vindas jogando em Petrópolis, eu tive o prazer de trabalhar com ele no projeto em Petrópolis durante 8 anos, a qual ele foi meu supervisor, ou seja, minha vida como salonista ela se esbarra literalmente na figura apaixonante de Milton Foster, um grande amigo, um irmão, que a minha família frequentou a casa dele e ele frequentou a nossa casa como toda, toda família. Com muita tristeza eu posso dizer que e um cara que a química deu certo comigo, porque a gente gosta de viver a bela vida. Eu estou muito triste, mais entendo que esse vírus veio para alertar a gente de várias situações. Enfim estou muito triste.”

A diretoria da Federação neste momento de dor e tristeza expressa seus mais profundos sentimentos a família e amigos.

Ler 332 vezes
Mais nesta categoria: « Morre Zarani, um ícone do futsal